MÚSICA ENFIM SÓS LETRA

Compartilhe:
ENFIM SÓS
Letra: Gisa Nogueira
Intérprete: Ritinha Carvalho e Marcelo Barum    
Cidade: : São Paulo-SP

{mp3remote}https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/images/stories/audio/mpb13/11.mp3{/mp3remote}
 

A última gota pingou pra transbordar
A roupa que a gente lavou só fez sujar
Os fins crucificam os meios
Passeios sem flor
Foi sinal, tempo feio
O sonho acatou ordem do pesadelo
Elo uma vez, já não há.

Bateu como um vento bravio pra devastar
Precisa de um prato de fato ou de mil
Pra se espatifar?
A emenda pior que o soneto
Desfez-se o concreto
Ficou pelo ar
Não tem conserto
Nó cego pra desatar.

Na hora que a realidade se “amonstra” e se mostra
Não há mais por que falsidade
Perder é ganhar

Caiu de maduro e o que era nosso
Bem lá no fundo era o fundo do poço
Pra que remorso no tom de adeus da nossa voz?
Nem há motivo pra comemorar
Deixemos que o amor viva em outro lugar
Pra escutarmos de alguém, finalmente
Um “enfim sós”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *