Música Dualidade – XIV Festival de Mpb de Pereira Barreto

Compartilhe:

{mp3remote}https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/images/stories/audio/mpb14/04-dualidade-marcos-daaz.mp3|900|22|1{/mp3remote}

{tab=Letra}

 

Sou o verso e o avesso, o fim e o começo,

 

A vida, a morte, azar e sorte.

 

Sou banho de cachoeira, na pele a canseira.

 

Do irmão sou o filho, da faca o corte.

 

Vivo na água e na terra, na gruta, na serra.

 

No cheiro de mato, sou frio e calor.

 

Sou choro de uma criança, a doce lembrança.

 

A herança da sogra, pai, mãe, filho, amor.

 

 

 

“Tô” no tom da primavera, nos olhos da bela,

 

No cheiro do mato, na luz do luar.

 

Sou a loucura do sonho, o castelo de Tonho,

 

O tom do seu vinho e o som de um cantar.

 

Sou a presença do medo, grito de coragem,

 

A curva da trilha e o branco do giz.

 

Sou as letras de um livro, o cantar do grilo,

 

O calor do fogo, o eterno aprendiz.

{tab=Artista}

LETRA – MARCUS D’AAZ

 

INTÉRPRETE – MARCUS D’AAZ

 

CIDADE: PEREIRA BARRETO-SP

 

{tab=Data de apresentação}
Quinta-Feira 09/10/2013 

5ª Música da noite
{/tabs}

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *