Música Museus das Novas Musas – XIV Festival de Mpb de Pereira Barreto

Compartilhe:

{mp3remote}https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/images/stories/audio/mpb14/06-museu-das-novas-musas-isabela-lima.mp3|900|22|1{/mp3remote}

{tab=Letra}

 

Uma musa não se usa, nem se lambuza

 

Mas se observa, conserva, se busca

 

Rebuscada em seu charme

 

Na flor ou no espinho da idade,

 

A musa preserva a identidade

 

De uma flor que não murcha.

 

No inflamar do beijo infame

 

Ou no coração que sangra

 

Pela longa espera…

 

O amor não cede, e segue

 

Em sonho e vontade

 

Sedento de pétala e carne,

 

O sonho é de fato,

 

O feto da realidade

 

No museu do novo amor,

 

 

 

O amor é velho com rugas na pele

 

No museu do nobre amor,

 

O amor é pobre com rasgos na roupa

 

No museu do puro amor,

 

O amor é podre com rastros de arte

 

No museu das novas musas,

 

O amor é música com restos de corpos

 

Vem, Musa

 

Me use, se ouse

 

Amiúde essa mágoa,

 

Me tire as palavras, me mude!

 

Vem, Amor

 

Não recuse, me paralise!

 

Parasite a minha alma

 

Que já lhe parece vadia de tão oferecida!

 

{tab=Artista}

LETRA – NARCISO TREVILATTO JUNIOR

 

INTÉRPRETE: ISABELA LIMA

 

CIDADE: CAMPINAS-SP

 

{tab=Data de apresentação}
Quinta-Feira 09/10/2013 

6ª Música da noite
{/tabs}

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *