Música A CANÇÃO MAIS SINCERA – XV Festival de Mpb de Pereira Barreto

Compartilhe:

{mp3remote}https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/images/stories/audio/mpb15/quinta/11-A-CANCAO-MAIS-SINCERA.mp3|900|22|1{/mp3remote}

{tab=Letra}

 

Nuvem no céu pode virar quimera
Vestido azul fulmina a besta fera
Raio de sol nascendo, distraído na palma da mão colhendo então
A canção mais sincera

Banho de rio pra costurar mazelas
E respirar fazer abrir janelas
Ao viajar é bom sentir tudo a florir nova lição de sim e não
Onde tudo se espera

Tocar, tocar, brilhar de ser
Cantar até perder a vez
E a voz passar a ser de quem envereda

Tocar, tocar bem fundo, e ver
O coração amanhecer,
E tudo ao redor valer
Mais que qualquer moeda

 

 

Compor a flor, o sal, o véu
O mel, o dia, a sanha, a luz
Pra conduzir o sonho
Que não medra

Raio e trovão ralho de mãe severa
Velho quintal vento varrendo a terra
Chuva que cai escorre inteira pela beira da memória e encharca o chão
Da canção mais sincera

Braço de irmão o pão da aventura
Colo de pai o ensaio da candura
Lua no mar pra dividir com outro olhar e navegar sem direção
Na ilusão do que era

 

{tab=Artista}

LETRA

 

RENATO TORRES

INTÉRPRETE

 

FLORIANO

CIDADE

 

BELÉM-PA

 

{tab=Data de apresentação}
Quinta-Feira 15/05/2014 

11ª Música da noite
{/tabs}

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *