Música GLOBO DA MORTE – XV Festival de Mpb de Pereira Barreto

Compartilhe:

{mp3remote}https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/images/stories/audio/mpb15/sexta/11-GLOBO-DA-MORTE.mp3|900|22|1{/mp3remote}

{tab=Letra}

 

“AB IRATO HOMO HOMINUS LUPUS
HOMO SINE IURE PARI PASSU
PRETIUM DOLORIS PRO SOLVENDO
RES NON VERBA TAEDIUM VITAE
PANIS ET CIRCENSES
REQUIESCAT IN PACE VADE IN PACE”

Em terra de cego, quem tem um olho
É rejeitado
Em terra de grilo, quem dá ordem
É “coroné”

Em terra sem fé, toda bruxa é caçada
Em terra dominada, todo o gênio é louco
Ou “mané”

 

 

 

Te botaram no globo da morte
Tenha sorte!
Porque a sorte é de morte
E pode virar

Te lançaram homem bala
E feito bala
Tá na cara, é sua cara que vai
Estourar!

No meio desse picadeiro
Com a cara pintada
Palhaço sem graça, sem piada
Sem roteiro e calça arriada
Colarinho folgado, só restou chorar
Colarinho folgado, só restou chorar

E a platéia
Na mesma lona abandonada
Te abandona e é certo
Que vai te vaiar!

** No ímpeto da ira, o homem é o Lobo do homem.
O homem sem direito. No mesmo passo.
O preço da dor pra pagar. Realidade e não palavras.
O tédio da vida. Pão e circo.
Descanse em paz.
Ide em paz.

{tab=Artista}

LETRA

 

ZÉ ALEXANDRE

INTÉRPRETE

 

ZÉ ALEXANDRE

CIDADE

 

POÇOS DE CALDAS-MG

 

{tab=Data de apresentação}
Sexta-Feira 16/05/2014 

11ª Música da noite
{/tabs}

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *