4ª Edição FELIP (Festival Literário de Pereira Barreto) começa na próxima segunda-feira (17) na Casa da Cultura

Na próxima semana, entre os dias 17 e 21 de outubro, a Estância Turística de Pereira Barreto vai receber diversos escritores e autores que irão participar da 4ª Edição do FELIP (Festival Literário de Pereira Barreto). Serão cinco dias de muita troca e formação cultural que contará também com a participação de escritores locais. A roda de conversa será realizada na Casa da Cultura, às 19h30.

Nesta edição, o Festival homenageará a escritora, artista e crítica de teatro Patrícia Galvão (Pagú), expressiva representante do movimento modernista brasileiro. Ainda será realizado no dia 17 de outubro, no Pavilhão de Eventos da Feira, às 9h30, uma apresentação de Lambe Lambe com Teatros de Caixeiros.

O evento faz parte do calendário cultural do município e ao chegar em sua quarta edição ganha força tornando-se cada vez mais significativo para a população. “Ao promover o diálogo entre escritora/es e artistas brasileira/os com o público e estimular a participação de autora/es locais, o Festival consolida na agenda cultural e turística do município uma atividade de alta relevância para democratizar o acesso à cultura, para a inclusão social, para estimulo à leitura e às práticas artísticos-literárias, para a formação de repertórios e o desenvolvimento econômico sustentável e criativo. Além disso, ele também contribui para a criação de patrimônio imaterial, resgatando e preservando a história, a memória, as tradições e os costumes”, ressaltou o Diretor de Cultura, Mário Irikura.

Com curadoria e mediação de Reynaldo Damazio, participam do evento as escritoras Eda Nagayama, Janine Rodrigues, Penélope Martins e o escritor e slammer Emerson Alcalde, do Slam da Guilhermina. Também será realizada uma conversa com autora/es locais e atividades paralelas para o público infanto-juvenil, incluindo música, teatro, saraus e narração de histórias. Além das conversas com o público à noite, escritores e curador visitarão escolas públicas e privadas, ampliando o acesso de estudantes e professores aos conteúdos culturais e literários promovidos pelo Festival.

Como nas edições anteriores, o FELIP conta com a adesão e a acolhida da população do município, que tem a rara oportunidade de ouvir e conversar com escritores de destaque na cena atual da literatura brasileira, enriquecendo seu repertório cultural e a experiência de inclusão social. Neste ano, o evento foi contemplado com o Juntos Pela Cultura – TRADIÇÃO SP e parcerias com o SESC Birigui e SISEB farão parte da programação.

Escritores convidados

Reynaldo Damazio

Formado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, com especialização em Propaganda e Marketing pela ESPM e Gestão Cultural pelo Itaú Cultural. Escritor, crítico literário, editor, tradutor e gestor cultural, autor dos livros “Horas perplexas” (Editora 34), “Crítica de trincheira: resenhas” (Giostri Editora) e “Movimentos portáteis” (Kotter Editorial), entre outros títulos, e traduziu “Calvina” (SM), de Carlo Frabetti. Foi colaborador do Guia de Livros, CDs e DVDs do jornal Folha de São Paulo, das revistas Cult, Entrelivros, Mente e Cérebro, Nossa/Nuestra América, Arte Brasileiros, entre outras e co-editor do Caderno de Leitura da Editora da USP. Dirigiu a editora da Universidade São Marcos, onde criou também os projetos Universo do Conhecimento e Literatura em São Paulo.

Janine Rodrigues 

Escritora e educadora, fundadora da Piraporiando – Educação para a diversidade, que cria experiências e conteúdos antirracistas, antibullying, antipreconceito e de promoção da equidade de gênero, considerada uma das 10 Edtechs mais importantes da América Latina. Formada em Gestão Socioambiental com especialização na mesma área pela UFRJ. Eleita pela Forbes uma das 12 pessoas negras inovadoras que estão elevando a qualidade da educação no Brasil. Considerada pela Forbes uma das 13 mulheres brasileiras que estão trabalhando em prol da equidade na educação. Cursou “Racismo na Infância: uma forma de maus tratos”, no Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdade. Ganhadora do Prêmio Tarsila do Amaral – 2020, seus livros estão presentes em 12 países. É também consultora e palestrante nas temáticas da educação, diversidade, sustentabilidade e equidade social.

Penélope Martins

É escritora, mediadora de leitura e narradora de histórias,  pós-graduada em Direitos Humanos pela PUC-Campinas. Idealizadora do blog Toda Hora Tem História, ministra oficinas de mediação de leitura e de escrita criativa. Para o livro ”Minha vida não é cor-de-rosa”, baseou-se em suas memórias, recordou o primeiro gesto apaixonado que recebeu de alguém. Relembrou suas histórias, algumas pessoais e outras que aconteceram perto dela. Pela Editora do Brasil lançou também ”Que amores de sons!”, entre outros títulos. Participou de coletivos de mulheres com poesia autoral e faz a curadoria do projeto Mulheres que Leem Mulheres, com ações em diversas instituições culturais como o Sesc. Já publicou diversos livros por várias grandes editoras, e em 2018 foi selecionada para o PNLD Literário.

Eda Nagayama

Graduada em Artes Cênicas com mestrado em Comunicação e Estética do Audiovisual na Universidade de São Paulo, é Doutora em Estudos Linguísticos e Literários, também pela USP. Desenvolveu projetos multidisciplinares sobre os problemas dos imigrantes e refugiados. Seu primeiro romance, ”Desgarrados” (CosacNaify), foi o vencedor do Programa Nascente, promovido pela USP, na categoria texto. Autora também de “Yaser” (Ateliê Editorial), entre outros. Como atriz, trabalhou no filme ”Gaijin – Ama-me Como Sou” e nas novelas ”Metamorphoses”, ”Água na Boca”, ”Vende-se Um Véu de Noiva” e ”Corações Feridos”. Atuou nas peças teatrais “Mitsuko”, “O caminho dos mortos” e “Eu, Ota, rio de Hiroshima”.

Emerson Alcalde

Poeta, escritor, slammer, cofundador e apresentador do Slam da Guilhermina, o segundo slam do Brasil e primeiro a ser feito na rua. Autor dos livros “(A) massa”, “O vendedor de travesseiros” e “Nos corre da poesia”, entre outros. Com o coletivo Slam da Guilhermina organiza o Slam Interescolar SP com mais de 80 escolas da periferia paulistana. Trabalhou com teatro e poesia, e participou de diversas competições de Slam, ganhando a etapa nacional em 2010. Nesse ano participou da competição na França, representando o Brasil, quando tirou o segundo lugar.

Escritores locais

Antônio Garcia

Formação acadêmica em Ciências Sociais, Filosofia Política, Geografia, História e Civismo. Pedagogia com Administração, Orientação e Supervisão Educacional. Obras publicadas: Três livros em Politicas Públicas e Ciências Sociais, criador de Estatutos de Centros Cívicos e três jornais estudantis, sob a voz de alunos. Professor concursado na Rede Pública na cadeira de Geografia e Diretor Educacional.

João Perles

É formado em jornalismo, com pós-graduação em “Línguas e práticas pedagógicas em comunicação e linguagens”. Foi professor de “Teorias da comunicação” , “Metodologia da pesquisa” e “Jornalismo especializado”. É autor de: “O gênero textual no suporte jornal: controvérsias e proposta”; “Comunicação: conceitos, fundamentos e história”; “Estética e construção de sentidos na revista Veja e Folha de S. Paulo”; “Pérolas e poesias”; “A poesia em Blogs”; e o “Pó e o tempo”.

Luci Panucci

Mestra em Educação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Graduação em Pedagogia pela Faculdade Estadual de Educação Ciências e Letras de Paranavaí (1989). Especialização em Psicopedagogia Institucional e Clínica, Faculdade de Educação Ciências e Letras de Paranavaí – (EMBRAPE), Especialização em Educação Infantil pela Universidade Castelo Branco do Rio de Janeiro e Especialização em Educação Especial pela Faculdade de Ivaiporã – Vale do Ivaí (Paraná). Atua nos cursos de Pedagogia e Psicologia desde (2000). Tem experiência na área de Educação com ênfase no desenvolvimento de aprendizagem, alfabetização e Letramento.

Lohayne Brito

Nascida em Pereira Barreto, conheceu seu amor pela leitura ao ganhar seu primeiro livro: “As aventuras de Pi” , e desde então nunca mais parou de ler. Durante o ensino fundamental e médio, seu cantinho preferido da escola era a biblioteca. Passava todo o recreio/intervalo descobrindo novos autores, transitando por clássicos, romances, terror, aventura… e consequentemente, escrevendo suas ideias a torto e a direita. Prepara o lançamento do seu livro de estreia “Tumulto nas estantes” pela Editora A Arte da Palavra.

Luís de Oliveira

Nasceu em 1995, é professor, autor de quinze livros, entre eles “Girassóis Femininos” e “Antes fosse (só) o fim de quem não disse adeus”. Fundou a editora A Arte da Palavra na pandemia de 2019, com o intuito de reunir e divulgar escritores de todo o Brasil, principalmente das cidades do interior. Formado em Licenciatura e Bacharel em Educação Física na FISMA – Faculdades Integradas Stella Maris em Andradina – SP, divide o seu tempo entre a Educação Física Escolar, a Formação de Jovens Escritores e projetos de fomento à leitura no interior de São Paulo.

Gabi Cera

Gabi Cera é uma jovem criativa, ansiosa e determinada. Como escritora, participou de antologias como “A arte da palavra – vol. 1” , “Escreva como uma mulher” , “Poesia brasileira: sua essencialidade” e “A poesia pulsa” , além do livro de contos “Há contos na aleatoriedade” , todos publicados pela editora “A arte da palavra”. Atualmente participa de um projeto com a mesma editora para a publicação de um romance. Além disso, é violinista na Orquestra Jovem de Ilha Solteira (OJISA) e graduanda em licenciatura/matemática pela Unesp.

Edições Anteriores

A 1ª edição do FELIP , foi em 2017 e teve como temática “30 anos de Drummond”, em homenagem ao escritor Carlos Drummond de Andrade.  No ano seguinte, a 2ª edição fez sua homenagem ao poeta Manoel de Barros. Já a 3ª edição, realizada em 2019, teve como temática, ‘Carolina Maria de Jesus’.

Comentários

Deixe um comentário

Notícias relacionadas

Horários

Atendimento ao público:

De Segunda à sexta-feira das 13h às 17h

Funcionamento:

De Segunda à sexta-feira das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h

Endereço

Av: Jonas Alves de Mello, 1947

Cep 15370-042

Pereira Barreto (SP)

Veja no mapa como chegar

Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto
CNPJ 44.446.904/0001-10
© 2013 – 2022
Site desenvolvido pela equipe do Setor de Tecnologia da Informação da Prefeitura Municipal
informatica@pereirabarreto.sp.gov.br