Equipe de Saúde da Prefeitura Municipal está atenta a focos criadouros do mosquito da dengue na AABB de Pereira Barreto

Compartilhe:

Profissionais da equipe de Saúde Municipal voltaram a visitar o local e constataram que não há larvas do mosquito Aedes aegypti.

A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto vem a público esclarecer a situação da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil) no município. Neste fim de semana, imagens foram divulgadas nas redes sociais de forma irresponsável por algumas pessoas, fomentando a ideia de que o local encontra-se em completo estado de abandono e propício para ser um grande criadouro de larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

Como todos sabem, Pereira Barreto encontra-se com em estado de alerta em relação a dengue. A Prefeitura Municipal não tem medido esforços para conter o avanço da doença, atacando tanto os focos criadouros quanto o mosquito adulto. São diversas ações que estão sendo realizadas, como a aplicação de inseticida pela equipe da SUCEN (Superintendência de Controle de Endemia), que teve início na última semana. Agentes da Equipe Municipal de Saúde também estiveram vistoriando todos os imóveis, incluindo os desabitados, para eliminar os focos criadouros.

Na manhã desta segunda-feira, a Equipe Municipal de Vetores esteve novamente na AABB, e voltou a constatar que o local não tem nenhum foco criadouro do mosquito Aedes aegypti. O Chefe do Setor de Zoonoses da Prefeitura Municipal, Claudemir Medeiros, ressaltou que a equipe se deparou apenas com a situação de vegetação em alguns pontos do imóvel. As piscinas estavam sem larvas e banheiros e pontos com água estagnada, também na mesma situação. Foi aplicado então o inseticida focal nestes lugares. Um grupo de pessoas, que realiza treinos e jogos de futebol no local, se comprometeu a fazer um mutirão no imóvel.

O Chefe do Setor Zoonoses destacou, no entanto, que o responsável legal pelo imóvel  será notificado a realizar a limpeza do local e se não sanar a situação, receberá multa de reincidência, haja visto que o proprietário já foi multado uma vez, e que posteriormente se a multa não for a solução, serão tomadas ações judiciais cabíveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *